Se você odiar essa história,desculpe,ela não foi escrita para você. Mais eu quero acrescentar: AFINAL TALVEZ TENHA SIDO.

"A Cabana"

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Mato Grosso do Sul


Então eu me sinto feliz!
Já dizia alguém, quem faz o que ama, nunca precisará trabalhar.
Mesmo passando noites acordadas, mesmo sendo incompreendida por ter uma rotina nada convencional eu amo isso.
Mídia, comunicação, marketing, design, T.I, literatura e fotografia são as paixões que me movem a trabalhar.
 Quase que vicia haha.

Esse mês de fevereiro estive no Mato Grosso do Sul a trabalho, cobrindo o encontro do PMDB AFRO MS e PMDB AFRO RJ e foi maravilhoso. Mesmo sem tempo para fazer turismo ou  bater perna em shopping, foram dias incríveis.
Voltei de lá com  muita bagagem, cheia de CULTURA e ensinamentos que eu levarei pela vida toda.
Sem contar os ícones de sabedoria que a gente conhece pelo caminho.
É ISSO CADA UM VALORIZA O QUE MAIS LHE ATRAI.
E a minha visão pessoal foi essa >>>

Nossa Presidente do PMDB AFRO RJ, exausta esperando o vôo para retornarmos a capital Carioca,  apesar da vontade de fazer o mesmo que ela não dava para perder a foto  ;)

mais de 28 horas sem dormir, vôo atrasado, cansaço e muita gratidão no coração, não eu não sou masoquista, apenas amo o que faço. E sabe por que?

O tempo tem uma forma maravilhosa de nos mostrar o que realmente importa.


De Resende para o Rio, do Rio para Sampa, de Sampa para o Mato Grosso do Sul e uma bagagem de mão com fios, carregadores, noty, máquinas e muitas idéias na cabeça.


sobrevoando a Marginal na terrinha Sampa, olhando de cima é bem melhor, quantas vezes lá embaixo no meio daquela loucura em horários que a gente não consegue sair do lugar, eu sonhei em fazer isso. 


Chegando em CAMPO GRANDE MS e para nossa sorte o fuso de uma hora a menos... 
Uma a hora a mais na minha vida faz diferença. Enquanto no Rio já é 13 horas, em Campo Grande ainda é meio dia....coisa boa.

Livros são os melhores presentes


Cama de Hotel em viagens de trabalho


A MELHOR COMPRA OU O MELHOR PRESENTE QUE ALGUÉM PODE
 GANHAR EM UMA VIAGEM



Toda capital boa tem um Mercado Municipal



COMUNIDADE QUILOMBOLA TIA EVA

Nessa estrada quero achar gente doce, límpida, verdadeira e disposta. 
Quero topar com luz, desapego e paz.

Detalhes da arquitetura e da decoração, simples e preservando o bonito e original




 Em 1905, Tia Eva se mudou para Campo Grande (na época Campo de Vacarias/MT) e trabalhou como lavadeira, parteira, cozinheira, curandeira, benzedeira e professora - esse último ofício lhe rendeu respeito e uma referência educacional junto à comunidade, pois inúmeras pessoas a procuravam com o objetivo de aprender a ler e a escrever.   Eva Maria teve três filhas: Joana, Lazara e Sebastiana. Em 1887, aos 49 anos, Eva obteve sua carta de alforria, momento no qual realizaria seu segundo sonho: ir para o Mato Grosso (atualmente, Mato Grosso do Sul) e construir um lugar para seus descendentes.
 Era uma espécie de médica da época. Mais impressionante ainda era que sabia ler e escrever, pra quem havia sido escrava isso era um dom. Procurada por inúmeras pessoas, tornou-se referência na comunidade, o que rendeu alguns benefícios financeiros. Até que em 1910 adquiriu uma terra de oito hectares que custou 85 mil réis. A ex-escrava Eva Maria de Jesus faleceu em 1926.   
 Em 26 de abril de 2008, a Fundação Cultural Palmares concedeu a Certidão de Autodefinição como Comunidade Remanescente de Quilombos aos descendentes de Tia Eva. A comunidade atualmente é constituída por cerca de 115 famílias, sendo a maioria dos moradores formada por pessoas negras. No dia 5 de maio de 1998, a Igrejinha de São Benedito recebeu o definitivo tombamento como parte do
 Patrimônio Histórico de Mato Grosso do Sul, pelo governo do Estado.



 Patrimônio Histórico 



Me sinto honrada e privilegiada por DEUS em poder conhecer a cultura desse povo e esse lugar.
A gente de fato volta para casa com a mente renovada, mais cheia de vida e sabendo QUE NÃO SOMOS NADA NESSE MUNDO e ao mesmo tempo SOMOS tudo de melhor.



O nosso mestre da Cultura o ator e presidente do Sindicato dos Artistas Jorge Coutinho, 
aprecia as Bonecas Pretas.

Busto em homenagem a TIA EVA

E glória a Deus por ter me dado o privilegio e a honra de ter passado por essa vida e ter comido os bolinhos de chuva da comunidade Quilombola TIA EVA. ISSO NÃO TEM PREÇO.


Especiarias, frutas, ervas, pimentas e produtos da cultua indígena, na feira do índio em Campo Grande



MARA RIBEIRO


O que dizer de Mara Ribeiro, bah nem vou me alongar no post, pra não parecer que sou do tipo "puxa saco" fazer o que gente, "calhou" dela ser nossa presidente.
Mas o que me alivia é que quem me conhece ou acompanha o blog sabe que não faço média com ninguém, as vezes até deveria, como a Mara diz: AS VEZES É PRECISO TOMAR ATÉ 10 COLHERADAS DE ÓLEO PARA DESCER ALGUMAS PESSOAS E SITUAÇÕES GARGANTA ABAIXO.
E ela tem razão, mas eu chego lá.
E como eu tenho aprendido coisas fabulosas com essa pessoa.
UMA ESCOLA DE VIDA.
E a gente trabalha  também porque precisa, financeiramente falando, mas o que tenho escutado dessa Mulher NÃO TEM PREÇO!
Ohh Jesus obrigada Pai!


Mestre Jorge Coutinho, ator, presidente do SATED RJ e do PMDB AFRO NACIONAL e uma universidade de vida.
"As pessoas podem esquecer suas palavras mas não esquecerão como você as fez se sentir"

CULTURA NO SAMBA



visita na quadra da escola de Samba Vila Carvalho


Grife sobrinhas da Tia Eva
Coisa linda foi a visita no ateliê de costura do quilombola Tia Eva. roupas originais, tecidos étnicos e muito bom gosto.
ELAS AINDA VÃO DÁ O QUE FALAR.

E por falar em moda não poderia deixar de citar a maravilhosa Raimunda Brito e nem preciso dizer porque.

"Um dia, quando menos se espera, a gente se supera.
 E chega mais perto de ser quem na
 verdade a gente é. "


Bordadeiras da TIA EVA


 Noite quente e de lua cheia no Mato Grosso do Sul, dias de aprendizado e muito trabalho por causas que realmente valem a pena lutar.


As capivaras, um dos simbolos locais

Nosso Presidente visitando o Jornal O ESTADO Mato Grosso do Sul detalhes no blog 



Centro Cultural José Octávio Guizzo, localiza-se em Campo Grande. Apresenta shows, peças teatrais, encontros, palestras e espetáculos de dança.Seu nome é em homenagem a atriz sul-mato-grossense Aracy Balabanian. Sua capacidade é de 300 lugares e o teatro também possui uma galeria de exposições temporárias.
O Presidente Nacional do PMDB AFRO e ator Jorge Coutinho, visitou o Centro Cultural na tarde do dia 07 de fevereiro e mais uma vez se agradou muito do que viu.

Sem educação, não chegaremos a lugar nenhum.
Não quero ser SETORIZADO, esse é meu pensamento como Presidente do AFRO.
"Todos devem estar no governo, inclusive os negros e para que isso aconteça, precisamos nos qualificar, cada dia mais."
Jorge Coutinho






Em Campo Grande outro show de Cultura foi  a apresentação do documentário “Noitada de Samba”, estrelado por Jorge Coutinho e com a participação de grandes nomes da música como Beth Carvalho, Martinho da Vila, entre tantos. O documentário resgata o momento histórico em que a atração carioca com o nome do filme estava em cartaz na cidade, causando séria influência cultural e política no contexto.

Com participação de celebridades da música como Cartola, o documentário traz opiniões e recordações sobre o contexto histórico, político e cultural do acontecimento, levando os espectadores conscientes da grande influência do samba e seus idealizadores, maioria afrodescendentes, na historiografia nacional. 


ahh é claro que isso é resumo bem resumido, de tudo que eu vi e ouvi por lá, mas acho que consegui passar um pouquinho da riqueza da cultura local e do povo divino e hospitaleiro que lá habita. 

MATO GROSSO DO SUL É SEM DÚVIDAS UM PATRIMÔNIO DO BRASIL

Beijos e muito pernão pra todas nós Mulheres Notáveis que visitam o Blog... quase 100 mil isso é uma daDIVA , ahh sim nós temos Homens Notáveis que amam essas Mulheres e que sempre passam por aqui.
BEIJOS E UM FERIADO DE PAZ

Bia Pias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

QUE DEUS TE HONRE E TE BENDIGA SEMPRE.
“E, tomando a mão da menina, disse-lhe: Talita cumi, que, traduzido, é:
Menina, a ti te digo, levanta-te”. (Marcos 5:41)